Ano Novo! Vida Nova!!!

Posted on Posted in Cotidiano, Equoterapia, Escola, Família, Terapias

Todo começo de ano é assim mesmo! É sempre hora de avaliar tudo!

1229-on-the-beach-012.jpgQuem tem filhos sabe do que eu estou dizendo, ainda mais quando se tem um filho especial! Avaliar sempre tudo que se faz e oferece para os nossos filhos é uma prática comum dos pais, pelo menos deveria ser! É fundamental estar atento à tudo que cerca ao dia à dia dos filhos, quem cuida deles, que os educa, os profissionais de saúde e físico que convivem com eles. É necessário estar atento, tentar perceber possíveis falhas, ruídos e fazer ajustes em prol de uma vida saudável e feliz para os filhotes!

Eu e Cida temos o hábito desde que o Nicolas nasceu em avaliar constantemente esses fatores. E nesse momento a nossa maior preocupação com o Nicolas é a integração com a sociedade, além da questão dos tonos musculares. O Nicolas ainda é muito magrinho, mas sempre teve esse déficit de peso mesmo, mas é que até mesmo para o convívio social, as crianças na faixa de idade dele, já são bem fortes e com muita explosão muscular, o que o impede e enibe justamente o convívio! E isso nos preocupa!

Mas de qualquer forma, o Nicolas nesse momento também evoluiu bastante em outros aspectos. Por exemplo a “língua” dele está “afiadíssima”! Com frases desconcertantes. Ele tem nos colocado em situações bem constrangedoras com frases muito honestas e muito peculiares em crianças dessa idade, que deixam os pais em verdadeiras “saias justas” com vizinhos, parentes e pessoas de convívio em comum. Mas é legal vê-lo evoluir e participar socialmente da vida.

1231-show-da-virada-040.jpgPor outro lado a maturidade dele tem dado outras dores de cabeça por conta da sua vontade em relação as coisas que ele quer e não quer fazer. A “teimosia” agora resolver habitar de vez na cabeça desse “taurino” com ascendente em “touro”! Frases com “não vou, “não quero”, “não foi isso que eu pedi” ou até mesmo o “ué, só isso!” passaram a fazer parte do seu vocabulário mais freqüente. Além do ciúme que resolveu aparecer de vez com relação a sua irmã, Analice.

Enfim, nosso gatinho cresce, dentro do seu déficit a olhos vistos. Amadurecendo, se envolvendo cada vez mais com as pessoas, interagindo e principalmente com os amiguinhos, as outras crianças. Mas por enquanto ele ainda depende da intervenção de todos nesse sentido, orientando, estimulando sempre o convívio sadio entre eles. E estamos sempre em busca de algo mais que possa ajudá-lo. Sempre!

Das mudanças desse período, sem dúvida, a que ele mais vai sentir é a da Escola. Ele estudava num bairro um pouco mais distante e o trouxemos para uma perto da nossa casa. A professora dele já havia deixado a escola para voltar para a sua cidade natal e esse, mais a questão financeira nos obrigaram a mudá-lo de escola mais uma vez. A escola sempre teve uma grande importância na vida do Nicolas e a última então, sempre foi parceira e solidária com o nosso filhote. Desde o início “comprou a briga” em educá-lo e socializá-lo e o fez com grande êxito e maestria. Nicolas adorava ir para escola e esperamos que a nova escola o acolha da mesma forma. Pois é fundamental no seu tratamento.

E a última novidade é que paralelamente à isso, colocamos o Nicolas também numa professora particular que terá a função de estimular os “movimentos finos” do Nicolas com atividades manuais. Com uma dedicação de 1h e meia por dia, toda a atenção será voltada em oferecer tarefas onde ele tenha que usar as mãos e dedos. Além disso, puxar um pouco mais para a “matemática” que sempre foi a matéria que o Nicolas menos se interessou.

1215-festa-do-adeus-nicolas-050.jpgEntão é isso, o ano de 2008 começa com muitas novidades, muita e esperança e desejamos à todos um excelente ano com muitas realizações, felicidades e saúde. E além disso queríamos deixar uma abraços especial para a professora dela, a tia Cínthia, que dedicou uma ano e meio de sua vida profissional e particular em prol do nosso filho. Uma pessoa forte, sensível e batalhadora. Desejamos para você toda a felicidade do mundo, pois como diz o ditado popular: “doce para o meu filho, adoça a minha boca!” Fique com Deus e obrigado por tudo!

Até a próxima pessoal e prometo postar mais novidades todos os meses aqui, obrigado e até lá!

7 thoughts on “Ano Novo! Vida Nova!!!

  1. Ler esse arquivo me fez despertar sobre muitas coisas. Embora seja prima do criador desse blog, pude perceber o quanto sou ausente na vida de quem é tão importante pra mim, pois as circunstancias dessa vida nos afastam um do outro. Quero falar da importancia de estarmos com quem amamos, pelo menos em alguns momentos, de não deixarmos que a correria do dia a dia nos roube o bem mais precioso que são nossos familiares. Saber que tiveram momentos em que eu poderia ajuda-los simplesmente com minha presença, ou com uma palavra de incentivo e coragem e não o fiz me deixa envergonhada, mas ao mesmo tempo fico confortada, pois creio em Deus e no que diz a biblia que Deus não nos dá nada que não possamos suportar e pude ver isso claramente na vida do Cris e da Cida. O Termo usado ” filho especial ” pra mim vai mais além…
    “Pais especias”… Esses que descobrem forças, estimulos e capacidade a cada dia de suas vidas e que são recompensadas pelos seus proprios ” filhos especiais” com um sorriso, carinho e resposta de tudo aquilo que eles se dedicam. Que possamos estar mais atentos as prioridades da nossa vida, assim seremos e faremos seres humanos melhores…

  2. Poxa, nem tenho palavras para dizer o q senti quando li este artigo. Estou muito feliz por ter sido professora do Nicolas e conhecer esta criança tão especial q tem pais tão especiais quanto… Fiquei surpresa ao saber q ele está saindo da escola, mas acredito q estejam fazendo isso para o bem dele… Não sei explicar,mas eu criei um afeto muito grande por esta família e se me permitem a invasão já me sinto um pedacinho dela.
    Já vi o dvd q ganhei umas 5vezes e meu coração está apertado por ter q deixar pessoas tão queridas, naum quero perder o contato, posso até demorar a responder (to sem computador) mas sempre q puder estarei aqui olhando o blog, rezando e torcendo por vcs.
    Fui metida e peguei esta foto do meu REI e coloquei no meu orkut, ele nunca deixará de ser o meu REI…
    Bjs, fiquem com Deus!!!

  3. “Como diz seu próprio nome, é uma criança vitoriosa. Deus te abençoe, Nicolas. Aliás, Ele já te premiou com pais q são especiais, tb. Pais extremamente carinhosos e atenciosos. Bjs.”

  4. Puxa, passei por aqui e ganhei meu dia!
    Sou mãe de três crianças pra lá de especiais, que estão me ensinando sobre a Vida e o Amor. Ler o “Ano Novo! Vida Nova” foi um espelho de várias experiências importantes, especialmente em relação à nossa Bia. Eu cheguei um dia a pensar que tinha esse processo todo sob nosso comando, meu e do papai Adauto mas, de repente, descobri que são eles, nossos filhos, que nos conduzem pelas suas maozinhas ternas. Bia está agora com 13 anos e sua história dá um livro…
    Mas vou resumir assim: nossa filhinha do coração veio prontinha e linda, com muita coragem para enfrentar as vicissitudes de um Traumatismo Craniano sofrido em poucas semanas de vida. Em face de suas dificuldades cada pequena conquista foi para nós uma grandiosa vitória e a superação de prognósticos incertos (inexistentes).
    Entre as várias terapias, a equoterapia revelou ser sua predileção e hoje ela pratica salto, 20 cm (hipismo adaptado) e volteio terapêutico (também uma prática equestre). Bem, me sinto muito honrada por ser mãe de uma futura atleta paraolímpica (é o que prevê sua treinadora, campeã mundial de hipismo adaptado). Em todo caso Bia, como você Nicolas, já estão coroados com os louros de muitas vitórias, conquistadas e por conquistar.
    Muita Paz.
    Viviane – Brasília-DF

  5. Tenho um filho de 5 anos já diagnóstico como sendo portador da sindrome de asperger, a luta não é fácil e imagino o que vocês passam e ainda terão que passar, eu e meu esposo e meu filho já estamos nessa caminhada há 4 anos quando percebir que meu filho era diferente.
    Bem, graças a Deus encontrei uma psiquiatra infantil, super conceituada que aos 4 anos fechou o diagnóstico do meu filho.
    Agora, de posse do diagnóstico sofremos outro preconceitos…as !”Escolas que não entendem nada da sindrome de Asperger” rejeitam nosso filho por pura falta de informação sobre o que seja uma variação do autismo.
    Bem, fico a disposição se precisar de alguma informação conte comigo.

    Bia
    Mãe do Vini de 5 anos portador da sindrome de Asperger.
    São Paulo/SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *