Qual é o problema ser Diferente?

Posted on Posted in Cotidiano, No mundo, Preconceito

O filme Happy Feet, que fala sobre a história de um pinguim chamado Mano, que é difertente de todos os outros pinguins de onde mora e o faz ter problemas. E isso sempre me faz questionar a dificuldade que nós, seres humanos, temos em encarar e entender o Diferente! Qual  é o problema ser Diferente?

Se você tem uma Ferrari e a maioria possui um Fiat Palio, é legal ser diferente!
Se você tem um Nike Shox e a maioria não gasta mais do que R$ 100,00 num pisante, então é legal ser diferente!

Mas se você tem um filho que nem sempre responde a pergunta das pessoas na rua, ou pior, quando o seu filho perguta alguma coisa para alguém e as pessoas não o entendem, realmente não é legal ser Diferente!

E aí! O que fazer? Como agir em situações como essa?

Realmente é complicado, admito! Uma vez levei o Nicolas no Shopping aqui perto de casa e lá achamos um pula-pula, brinquedo que o Nick adora! Paguei o ingresso e chegou a nossa vez. Nesse momento a atendente disse para mim, num tom de alerta, tentando me conscientizar ds riscos em deixar uma criança com “deficiência” usar o brinquedo. Como se uma criança não pudesse brincar no pula-pula independente da limitação dela. Como se ele não tivesse o direito de gostar.

O que fazer? Como agir? Afinal, nós não estamos preparados para o Diferente. Nem eu que sou pai não estava preparado até o meu filhor nascer! Ser diferente é meio estranho realmente. Mas ainda sim precisamos amá-los de todo o coração para que cresçam saudáveis e felizes.

E aí? Vamos abrir a discussão sobre o tema? O que você faria? Como agiria?

Bem, eu disse para atendente: “que tipo de deficiência você vê no meu filho? Não se preocupe, ele está mais do que habituado em usar o pula-pula!”

Não sei se foi a resposta certa, mas foi o que eu disse!

Participem pessoal,  e abraços!

2 thoughts on “Qual é o problema ser Diferente?

  1. Olá!
    Eu sou portador de síndrome de asperger, isso não me impede de ir num pula-pula, tocar violão ou até mesmo de dirigir. O problema é que as pessoas pensam assim, acham que só porque a pessoa pode ela não deve ou simplesmente rotulam e limitam essas pessoas à completas idiotas, oq é muito, muito errado! Já com relação a vc, foi na medida certa, não foi grossa nem sem convicção, foi fria mas educada. Voce h um exemplo de mãe PARABÉNS!! 😀

  2. Nossa, eu fiquei chocado com isso, realmente o ser humano não consegue se adaptar ao fato de que NÃO somos iguais, por isso todos temos que lutar, pois tanto “deficientes” e os ditos “normais” temos o direito de ser felizes e aproveitar a vida! Pelo menos eu acho…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *