passeio-educon-na-base-aerea-campos-dos-afonsos

Carta de adeus à professora fantasma

Posted on Posted in Escola, Preconceito

Umas foram a número um, outras nem tanto, mas três foram número zero.

Você passou pela vida do Nicolas e foi como se não tivesse existido. Ou seja, uma verdadeira fantasma!

O pior que pode acontecer na vida do meu filho é alguém fingir que ele não existe.

Ignorá-lo é como maltratá-lo.

É privar o estímulo que o faz evoluir.

Quando alguém faz isso inconsciente tem o meu perdão.

Mas por medo, covardia? Ah, isso eu não tolero!

Você perdeu a chance de conhecê-lo. De amá-lo.

Você nem sabe quais são os seus gostos,

qual é o seu time,

seu herói e filme favoritos,

não sabe o que significa “ao infinito e além!”.

É triste!

A instituição deu para você todas as condições, todas as informações…

cada referência na experiência anterior para que você pudesse firmar um laço, um elo de amizade e cumplicidade.

Mas você ignorou!

Preferiu os dados estatísticos das metas pedagógicas,

e  esqueceu do sorriso no olhar do meu filho!

Um ano inteiro se passou, e logo percebemos que poderia ser assim.

Não pedimos para mudá-lo, pois não somos covardes.

Se era você a sua professora, com você seria o ano letivo.

Só pais como nós, sabemos que a vida colocará outras pessoas que farão o mesmo com ele.

E se esquivar não é o melhor caminho.

Enfrentar sim!

E o Nicolas venceu mais essa etapa.

Mesmo com todas as dificuldades o ano letivo se encerrou e ele venceu, apesar da sua existência na vida dele.

Não desejamos nenhum mal…

mas confesso que a única coisa pude fazer é dar-te esse adeus!

Lamento, pois você não conheceu o Nicolas,

e as pessoas que tiveram esse privilégio, sabem que ele é inesquecível.

Adeus!

16 thoughts on “Carta de adeus à professora fantasma

  1. caramba, realmente me emocionou muito esse desabafo. Gostaria de reproduzir no meu blog, com sua autorizaçao e se possivel contando mais da sua historia e do Nicolas. http://www.leiturasdecris.blogspot.com Gostaria de colocar uma fotinha do Nicolas também. Sou professora formada, apesar de nao atuar, mas os poucos anos que lecionei na minha vida a coisa que eu mais fiz foi amar e dar carinho para meus alunos (na epoca trabalhava em uma instuição carente no bairro mais pobre da minha cidades, e sempre soube que o que aquelas crianças mais precisavam era de amor). Hoje, anos depois da minha experiencia como professora, sendo mãe fiquei alegre por minha conduta com aquelas crianças, e rezo todos os dias que minha filha possa encontrar em seu caminho professoras como eu fui, preocupadas com o amor, carinho emoçoes e sentimentos.

  2. Olá Cristiane,
    obrigado pelo seu comentário.
    Realmente o amor é algo que deveria fazer parte da competência de todos os professores, mas infelizmente às vezes isso não acontece.
    Eu mesmo tive 2 grandes professores que me ensinaram muito e carrego todo o seu empenho que eles tiveram comigo!
    Sei que no caso do Nicolas é mais complicado, e que ele teve grandes professoras ao seu lado, só que esse ano ele não teve sorte.
    Graças à Deus ele está mais maduro, e mesmo com toda dificuldade ele evolui.
    Sobre autorizar o conteúdo no seu blog, fique inteiramente à vontade! Depois me envie o link!

    Abraços!

  3. Emocionante seu desabafo! Sou professora tb e não consigo imaginar que alguém não saiba amar e dar carinho a quem mais precisa! Ser professor é se entregar, é amar a todos sem distinção, é estar presente, é fazer a vida acontecer! Abraços solidários!

  4. A GENTE SABE COMO DÓI NOSSOS FILHOS SEREM DISCRIMINADOS PRINCIPALMENTE POR PESSOAS QUE TEORICAMENTE DEVERIA DAR O EXEMPLO ,PELO FATO DE SER PROFESSOR .MAS ISSO Ñ ACONTECE INFELIZMENTE ,E SABEMOS Q NOSSO FILHOS SÃO INCRÍVEIS PARA SUPERAR ESSES MOMENTOS MUITOS CORRIQUEIROS NA VIDA DE QUALQUER UM MAS NA DELES SÃO MUITOS MAIS INTENSOS .E SEM DUVIDA SEU DESABAFO MAIS UMA VEZ FOI EM NOME DE TODOS OS PAIS DE FILHO ESPECIAL COMO OS NOSSOS .CONTINUE ASSIM .ABRAÇOS

  5. Puxa, lendo seu desabafo era como se eu mesma estivesse escrevendo as 2 ultimas profs da Bibi, a o ano passado e a deste ano. Elas pouco representaram para a minha filha, tanto que com a chegada do fim das aulas sempre faço algo para dar as profs, e ela me disse, mãe posso levar pra D e pra F?
    Profs do 1º e do 2º ano. A deste ano não foi lembrada, porque será?
    Tomara que nossos pequenos tenham profs melhores no próximo ano.
    Beijinhos Candi

  6. @melissa
    eu acredito na importância dos professores e sei que estou falando de uma minoria. Mas é fato que essa “geração de professores” não acompanhou “essa geração de crianças”. Eu sei, é uma covardia, mas nossas crianças são sempre a prioridade não!? Dedicação, sensibilidade muito amor são os requisitos básicos. Obrigado pelo seu comentário!

    @Dyna Novaes
    a superação é um verbo que nossos filhos conjugam todos os dias, não é mesmo!? Mas com certeza veremos um futuro melhor para eles! Obrigado pelo comentário!

    @Marcia Ceschini
    exatamente! Dedicação de verdade! O trabalho de um professor não é meramente mecânico, não lida com peças e sim com pessoas, sentimentos, dificuldades e alegrias! Obrigado pelo seu comentário!

    @Candice Fernandes
    o Nicolas não fala o nome dela, esse é o maior sinal que ela não faz parte da vida dele! Lamentável! Perdeu a oportunidade de conhece-lo.
    Obrigado por suas palavras!

  7. Acabei de chegar de um evento e conversando com um pai de uma menina com sindrome de down ele me explicou que a professora desse ano era péssima, que não abraçava e nem beijava a sua filha. Disse a ele as lindas palavras de sua carta: quem perdeu foi a professora!

    Parabéns, sua carta me emocionou! E o Nicolas é um fofo!

    Beijos!

  8. Infelizmente, essa é a realidade de muitos educadores brasileiros que acham que sabem lidar com o ser humano. O relacionamento humano é algo que não se ensina nos bancos universitários e nosso professores estão muito longe de serem capazes de desenvolver os seres humanos que estão sob sua batuta.

  9. essa carta é para muitas professoras que não enchergam a aula que elas estão tento de amor e carinho durante o ano letivo… professores são nossos meninos que nos ensinam a enxergar o que realmente importa. Saí de uma palestra de incentivo onde a palestrante que trabalha em uma grande empresa nacional nos contou que o que desempatou dois curriculos excelentes na busca de uma vaga de grande cargo nessa empresa foi o voluntariado… pessoas assim deveriam ver o quanto e importante se humanizar… afinal não somos máquinas cumprindo cronogramas… Parabéns pela iniciativa e por ser voz de muitos pais que sentem o mesmo.

  10. Como ocorre em todas as áreas, existem aqueles que escolherem mal a profissão em que desejam atuar. Maus médicos que estão ali no hospital, tratando de ´pedaços de carne´ que caminham, falam, sofrem e choram, e até maus professores que pensam que não sentiriam a menor diferença se de um momento para o outro sua turma de alunos fosse substituída por um grupo de focas. Este professor seguiria sua aula sem notar a mudança.

    Como você bem disse, a professora perdeu uma oportunidade de ouro…

  11. Sou mae de um autista hig function de 9 anos, no 4 ano. Ja tivemos uma fantasma igual a sua referida no 2 ano, que comparava meu filho a um vaso de flores no canto da sala, nao dava trabalho. Como disse uma amiga querida (mae e psi), essa “coisificação” é a mortificação da criança, é um dos piores tipos de exclusão. Deveria ser penalizada pela lei.
    Mas dias melhores se seguiram, e ganhei uma “fantastica professora” no 3 ano. Que recuperou a auto estima, conteudo, desenvolvimento e tempo perdido da outra. Dias melhores virão, meu amigo….creia e aconteça!!!!

  12. Olá
    Emocionante seu desabafo…
    Estava procurando uma mensagem especial para o dia das mães, quando encontrei sua página.
    Sou professora, mas acima de tudo sou mãe, e trato meus pequenos do jeito que gostaria que minha filha fosse tratada, penso que essa profissão é primeiramente um dom divino, pois estou semeando o futuro e quero um futuro alegre, criativo e justo… Quero poder acreditar nas pessoas, e sei que posso concretizar esse sonho, pois estou dando o exemplo para o futuro…
    É pena que muitos professores não pensem assim!

  13. Sou professora e depois desse relato tenho vergonha de dizer que sou professora, pois pra mim professora é outra coisa, é aquela q ajuda, que ensina e aprende, qua faz rir e tb copra junto, que vibra com cada descoberta, que se orgulha de cada evolução…
    queria eu ter o privilegio de ser professora de um ser tão abençoado como seu filho um dia…e a essa professora fantasma, desejo que a vida lhe ensine algo a mais do que cumprir seu horario em sala de aula…
    eu adoreiiiiiiiiiiiii teu blog, ganhei um grande presente hoje em conhece-los….

    posso publicar esse post no meu blog?
    espero seu ok

    um grande beijo nesse seu filhote lindooo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *