As pequenas grandes conquistas!

Posted on Posted in Conquistas

Quem é pai de uma criança especial, sabe que cada dia deve ser comemorado como uma vitória! Só nós é que sabemos o quanto é difícil superar as dificuldades diárias e celebrar as conquistas, sejam elas, pequenas ou grandes é mais do que uma obrigação!

2009 foi um ano muito especial na vida do Nicolas. Foi um ano de muita batalha, mas no fim, deu tudo certo! Só para relembrar, em janeiro nós mudamos o Nicolas (e a Analice também!) de escola e estavamos bem apreensivos com a sua adaptação e com o seu futuro realmente. Principalmente porque a escola fez alguns testes com ele e constatou que ele teria que repetir de ano novamente. Ou seja, mais uma vez o nosso filhote faria o 1º ano. E isso nos pegou de surpresa e confesso que ficamos bastante abalados. A gente se perguntava se era esse o destino do Nicolas daqui para frente: entrar e sair de escolas, fazer e refazer séries. Até quando? – perguntávamos!

Mas enfim, o ano foi passando, a escola foi conhecendo melhor o seu aluno e o Nick foi crescendo, amadurecendo, às vezes dava alguns sustos como não fazer algumas provas e ficar com “zero de nota”… Mas o fato é que ele e a nossa vida mudou muito com a chegada do fim do ano. Tudo acontenceu muito rápido. Primeiro foi a Vakinha em setembro e seus mais de 10 mil acessos e a realidade do computador no meio da nossa sala fornecida pela ajuda de vários amigos na Internet, depois formam as matérias nos blogs, na Band, no Jornal o Dia e por fim na novela da Rede Globo, com o meu depoimento em “Viver a Vida”!

E então um dia de repente, Nicolas chegou da escola e pediu um lápis e papel, quando nunca havia pedido antes. E ele desenhou, desenhou, desenhou e não parou mais. Sua letra ficou mais legível, suas notas melhoraram, sua atenção nas aulas, concentração, se comporta no dentista… enfim, o filhote amadureceu! Ficou autônomo usando o banheiro, já limpa o seu próprio bumbum. Compramos um bebedouro e ele mesmo pega a sua água e toma num copo sem tampa! Usa chinelos de dedos e não mais sandálias… e como usa a Internet! Ah, … sua digitação está cada dia melhor. Ainda não usa as duas mãos para digitar, faz isso com a esquerda e a direita fixada no mouse que percorre a tela com agilidade. Dispensou até o ZacBrowser que baixei para ele, afim de facilitar a navegação. e quando indagado por mim ele respondeu: “mais eu gosto mais do Firefox papai!!!”

Nosso filho é nota 10!!! Surpreende ao se comportar nas quase 3 horas da formatura na festa de fim de ano da escola. Repetiu o juramento com o braço estendido, fez coreografia, que junto da irmã, conquistou à todos. Analice, foi um capítulo à parte, …uma verdadeira bailarina. Dançou com delicadeza e alegria, tive que segurar as lágrimas filmando e fotografando tudo!

Sabem aquele ditado popular que diz que “Deus escreve certo por linhas tortas”? Então. Desde julho eu estava tentando assistir o filme “Adam“, que foi indicado por dois amigos (Heloisa e Renato). Um filme que conta a história de um homem que tem Síndrome de Asperger e que mora sozinho e se apaixona pela nova vizinha dele que acabara de mudar para o apartamento de cima. Estava louco para ver como poderia ser o meu filho quando se tornasse um homem. Mas o fato é que “Papai do céu”, só me deixou assistí-lo, usando de suas artimanhas, no mês passado. Depois de todas as conquistas. Agora eu sei que Nick, assim como Adam, poderá ser quem ele quiser. Nós, seus pais, sofremos com as adversidades, mas nos alegramos por essas pequenas grandes conquistas!

Parabéns filho!

Alguns links bem legais para assistir, pensar e refletir.

  1. Somos muito iguais por sermos tão diferentes – Minha palestra no evento Café 22
  2. In my Mind – por Alex Olinkiewicz
  3. Síndrome do Gênio – por Vinícius Dônola
  4. Programa Almanaque (Parte 1 e 2) – por Luciana Ávila
  5. Você é forte? – por Nick Vujicic

Filmes que usei como base de estudo para a palestra do evento Café 22

  1. Meu pé esquerdo – My left foot (1989)
  2. Billy Elliot – Billy Elliot (2000)
  3. Óleo de Lorenzo – Lorenzo’s oil (1992)

5 thoughts on “As pequenas grandes conquistas!

  1. ola, sou estudante de psicologia e achei maravelhoso o teu blog é fantastico, saber que tu nao escode teu filho, e por mais dificel que possa ser tu infrentou tudo e ajuda outros pais com a mesma dificuldade….
    parabens, nao te conheço mas te admiro…..

  2. Olá, meu nome é Daniela Cardoso, sou psicopedagoga e trabalho na Obra Social Dona Meca, conheci hoje a Cida e também a história do Nicolas que vou passar a atender a partir da semana que vem.
    Parabéns pelo seu blog, pelo seu interesse, pela sua participação e incentivo na vida do Nicolas, estou ansiosa para conhecê-lo e poder ajudá-lo no seu processo de aprendizagem , inclusive se possível interagindo com a escola.
    Abraços. Daniela

  3. Hoje, 01/09/2011 procurando filmes a respeito da síndrome de asperger encontrei esse site/bolg que me chamou a atenção.
    eu nome é Rita moro em Caraguatatuba/SP e também tenho um filho com síndrome de asperger já diagnosticado, ele se chama Akauê e tem12 anos mas só em março de 2010 foi que consegui o diagnostico, mas pais não se enganam e nós sabíamos que tinha algo de diferente com nosso filho desde os 3 anos e começamos a procurar tratamentos alternativos mesmo não sabendo do que se tratava. Ele faz fono desde os 5 anos/2004 duas vezes por semana e em 2007 a escola me chamou e falou que eu precisava procurar um psicólogo pois o meu filho estava com comportamento inadequado para sua idade. Foi quando encontrei a Simone psicóloga que passou a acompanhá-lo, ela é bastante experiente em educação especial e foi ela quem levantou a hipótese de que o Akauê poderia ter a síndrome de aperger, como ela não é especialista no assunto e ele já apresentava melhora no comportamento ela ficava em dúvida, mas foi ela quem conseguiu um contato com outra psicóloga especializada em autismo para diagnosticá-lo. Abraços.
    Rita

  4. Oi Rita,
    pois é, diagnóstico em síndromes é um caso sério! Principalmente a Asperger que só foi identificada há 15 anos! Os profissionais da medicina ainda tem muita dificuldade em diagnosticá-la infelizmente.
    Mais ainda bem que já conseguimos não é mesmo? Conte mais sobre essas conquistas pra gente!
    Obrigado pelo comentário!

  5. ola sou a Edian e tambem tenho um filho especial o Gabriel hoge com 17 anos ,que e o meu tesouro mas realmente so quem tem e que sabe o quanto e dificil lidar com essas crianças ,o meu filho ate hoge nunca foi diagnosticado em exames a sua deficiencia,mas lidam com a ipotse de tdah,hoge ele esta na Apae e elas falam de Autismo,enfim Deus so nos da aquilo que podemos carregar,penso que se Deus nos escolheu pra ser maes dessas crianças especiais,nos somos tambem muito especiais por ser escolhidas por ele…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *